Páginas

10 de junho de 2017

...pão nosso de todos os dias...



Recentemente, numa palestra de "Plasticologia marinha"descobri que os sacos de plástico são indestrutíveis, pois não há bactérias e fungos que consigam decompor este material. Daí que os sacos em pano sejam a melhor alternativa.
Estes taleigos foram feitos para ir à padaria e para guardar o pão, uma prática que tinha caído em desuso e que agora, felizmente, voltou ao nosso quotidiano. 
Legislar compensa!

12 comentários:

Lete disse...

Ficaram lindíssimos, perfeitos e maravilhosos! Gosto tanto das cores!
Fazes muito bem, eu tento pensar no ambiente e nunca compro sacos plásticos. Prefiro os meus. :)
Só uma pergunta: forras estes, do pão?

Isilda disse...

Bom dia, Lete!
os taleigos que faço são sempre forrados, mesmo os pequeninos; ficam mais encorpados e consequentemente mais resistentes. Já tenho alguns há anos (com muito uso) e continuam impecáveis!
Beijinho

Joana disse...

Adorei, Isilda! São tão bonitos!
Por cá também andamos a reduzir os plásticos e a reciclar o mais que podemos...
Beijinho e boa semana!

Isilda disse...

Beijinho, Joana!

feltro nas mãos disse...

E... são... tão bonitos, para além de práticos! :)

Continuação de EXCELENTE trabalho!
Beijitos

Isilda disse...

Obrigada:-)
Beijinho de Boa semana.

Cantinho da Gaiata disse...

Muito bem pensado e executado, por cá também usamos os talegos, dão imenso jeito, para o pão ou mesmo para os nossos projectos.
Beijinho grande e bom feriado.

Isilda disse...

Eu diria que os taleigos são"pau para toda a colher":-))
Beijinho

Catarina disse...

Estao muito bonitos Isilda.
Fico sempre feliz cada vez que vejo uma pessoa que tem consciência do mal que o uso do plástico faz. Principalmente quando contorna isso usando coisas bonitas como estes taleigos.

Isilda disse...

Mas é tão difícil eliminar o uso do plástico, só consigo diminuir o seu uso.
Beijinho

Catarina disse...

Já é muito bom teres consciência e diminuires o seu uso. Ainda não o Babi completamente mas tenho estado a trabalhar nesse sentido. E confesso estar a ser mais fácil do que pensava.
O que me custa mais é os comentários estúpidos que tenho de ouvir. Não pelos comentários em si e sim pela ignorância das pessoas.
Mas acredito que a palavra se vá passando e que cada vez mais as pessoas se vao tornando conscientes.💜

Isilda disse...

A palavras loucas orelhas moucas:-)
Mas quem não produz o que come faz diariamente uma grande quantidade de lixo mesmo que faça opções mais sustentáveis; há produtos que vêm sempre "enroupados".