Páginas

2 de julho de 2012

...mini taleigos...

Para aproveitar pequenos  quadrados que tinham sobrado nos meses de abril e de maio decidi fazer mini taleigos.


Este tipo de trabalho é ótimo para aperfeiçoar a união de quadrados (ainda tenho muito caminho pra andar!!!). 
O bloco do mês de junho é fácil, se pensarmos que se trabalha apenas com quadrados e triângulos feitos com a divisão em dois dos quadrados;  no entanto, pode ser um quebra cabeças por causa da união, ou melhor, da interseção dos pontos de encaixe  das costuras. Por isso é que é importante selecionar tecidos 100% algodão e tecidos da mesma grossura, caso contrário, estas uniões são muito complicadas. Devemos, também, ser muito precisos no corte, um milímetro por vezes faz a diferença.
Estes mini taleigos são feitos sem ter a preocupação de querer um esquema  simétrico, pois o objetivo é aproveitar aparas (e tenho de reconhecer que as assimetrias me atraem:) ) Mas mesmo assim no final, o taleigo tem de  ter a forma quadrangular ou retangular; ora num deles utilizei um tecido com elastano (comprado há imenso tempo, agora já não compro) e no final tive que o desfazer por causa de cerca de meio centímetro que tinha a  mais ( o raio do tecido cresceu entre o cortar e o coser!!!).
...
A Bárbara também já terminou a Starflower!
Começámos por fazer a cabana e agora estamos a tratar do jardim:)

7 comentários:

Ana disse...

Lá estou eu aqui de novo a namorar os teus trabalhos. Como eu gosto de passar por aqui, é uma optima maneira de comecar o dia :D
Que taleigos mais giros, eu tb tenho umas "aparas" por aqui perdidas, se calhar vou-me aventurar também.
BJ Ana

ArtiKoisas disse...

Eu brevemente vou começar a incluir nos meus trabalhos o que ando a aprender no desafio! :) Já tenho umas ideias :)
Esses taleigos são realmente lindos, e tu tens um dom de aproveitar tão bem os retalhos! Parabéns!
Olha, tu não me digas que agora neste mês vamos fazer uma árvore? Eheheh ;)

Beijinhos

Isilda disse...

Obrigada, Ana:)
É uma boa ideia, tenho a certeza que depois vais querer ter muitas aparas para repetir a brincadeira. Aqui não tens regras, é ao sabor da tua criatividade e isso é o melhor.
Beijinho

Isilda disse...

Bom-dia, Bárbara, e obrigada!
Fico à espera de ver aquilo que aprendeste de mãos dadas com a tua imaginação.
Não,o próximo bloco não é uma árvore, mas está na lista de espera,é algo mais simples.
Beijinho

Doríssima disse...

Olá, Isilda! Como sou novata nestas coisas de patchwork, a experiência neste desafio ensinou-me exactamente dois aspectos importantíssimos que tu focastes no texto (para além dos tecidos serem 100% algodão, mas isso eu uso): ter tecidos da mesma grossura e sermos precisas no corte (tecido finos são complicados de cortar). Por isso, abracei aqui um duplo desafio. Vou manter os meus queridos tecidos e no final sairei daqui uma verdadeira mestra na arte de retalhar (caso não me dê uma coisinha má pelo meio!!!). Mas estou convencida que com calma e determinação se vai longe!

Gostei dos teus "taleiguitos" :). Já estou a ficar com muitas sobras do desafio, pode ser que surja algo parecido nos próximos dias (mas, lá está, fazer quadrados minúsculos com tecidos finos, é dose!). Logo se vê!
Bjs

Isilda disse...

Dora, Hoje vou fazer o bloco de julho com o resto das tiras do mês de março, por isso se ainda as tiveres, guarda-as.
Quanto ao patch geométrico ele vive exatamente do tecido, do corte e do tamanho regular da margem, ao coser. Neste último, eu continuo a ter muitas falhas, mas esforço-me:)
Beijinho

Doríssima disse...

Esta dica é muito importante - tecido, corte e margem! Obrigada ;)